Você está aqui: Página Inicial » Newsletter » Newsletter de Agosto de 2010 » Jornadas de Trabalho "Inclusão Social, Emprego e Desenvolvimento" - Porto, 12 a 15 de Outubro de 2010
Acções do Documento

Jornadas de Trabalho "Inclusão Social, Emprego e Desenvolvimento" - Porto, 12 a 15 de Outubro de 2010

Inclusão Social, Emprego e Desenvolvimento


Análise social do país em 4 dias de trabalho

Com o objectivo de analisar as mudanças e as transformações sociais que se produziram nos últimos anos, num contexto de crise económica e social, realizam-se entre 12 e 15 de Outubro, no Hotel Tuela, no Porto, as Jornadas de Trabalho: Inclusão Social, Emprego e Desenvolvimento.

Durante quatro dias, alguns cientistas sociais e outros especialistas nestas matérias analisarão as tendências evolutivas do mercado de trabalho, as políticas públicas de emprego e inclusão social e, ainda, os novos desafios de cidadania e exercício de direitos sociais.

Trata-se de um evento único, que alia a pertinência temática à qualidade de oradores de reconhecimento nacional e internacional, potenciando excelentes condições para aprofundamento de conhecimentos e para networking.

«Pretendemos fazer uma reflexão sobre o papel da Economia Social e do Terceiro Sector no combate ao desemprego, analisando o contributo das organizações da Economia Social para a definição das estratégias de desenvolvimento sócio económico», explica Júlio Paiva, do gabinete de Desenvolvimento da Rede Europeia Anti-Pobreza. O sociólogo acrescenta, também, que «serão analisados os programas, projectos e instrumentos para a inclusão sócio-laboral dos grupos sociais desfavorecidos e o papel e perfis dos profissionais que trabalham na área da empregabilidade destes públicos».

As jornadas de trabalho visam, ainda, pensar a intervenção social com os grupos mais desfavorecidos face ao mercado de trabalho, articulando com o desenvolvimento socioeconómico das comunidades locais. A relação entre o desenvolvimento socioeconómico e a inclusão social; o papel dos diferentes agentes no desenvolvimento e sustentabilidade das comunidades; o contributo das iniciativas económicas de proximidade, serão aspectos a ter em conta nesta análise promovida pela Associação Metropolitana de Serviços (A.M.S). e a Rede Europeia Anti-Pobreza/Portugal.

Os trabalhos programados decorrem à luz da estratégia europeia de Inclusão Activa assente em três pilares:
 
· o monetário, essencial para combater os problemas das pessoas em situação de desfavorecimento social e, desta forma, promover a plena integração de todos os cidadãos na U.E.;

· o acesso a serviços sociais de qualidade, nos diversos níveis de educação, formação ao longo da vida, saúde, transportes, energia, habitação e outros;

· o acesso a mercados de trabalho inclusivos, o que implica que o trabalho seja estável e de qualidade, na medida em que este pode não se revelar como a melhor solução para todas as pessoas em situação de pobreza.

Esta iniciativa conta com a assessoria científica do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e o apoio dos Instituto de emprego e Formação Profissional (IEFP), Instituto da Segurança Social (ISS) e, ainda, Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES).

Através do site www.reapn.org e www.ams.pt (brevemente disponível) poderá encontrar mais informações.