Você está aqui: Página Inicial » Newsletter » Newsletter de Fevereiro de 2011 » Apoios ou Incentivos ao Financiamento
Acções do Documento

Apoios ou Incentivos ao Financiamento

Notícias recentes

  • QREN injecta 5 mil milhões de euros na economia nacional em 2011
Foi aprovada no passado dia 15 de Dezembro a Resolução do Conselho de Ministros n.º 101-B/2010, que aprova a “Iniciativa para a Competitividade e o Emprego”, composta por 50 medidas, distribuídas por cinco áreas fundamentais: competitividade da economia e apoio às exportações; simplificação administrativa e redução dos custos de contexto para as empresas; competitividade do mercado de trabalho; reabilitação urbana e dinamização do mercado de arrendamento; e combate à informalidade, fraude e evasão fiscal e contributiva. Neste âmbito, destaca-se a decisão de “acelerar a execução do Quadro de Referência Estratégico Nacional 2007-2013 (QREN), fixando o objectivo de execução financeira para 2011 em 40% das suas dotações, permitindo injectar na economia um investimento superior a 5.000 milhões de euros, dos quais cerca de 3.850 milhões de euros correspondem a apoio público, através de incentivos às empresas, apoios à ciência e à qualificação e investimento em infraestruturas.”De entre outras medidas a realizar no âmbito do QREN, salienta-se o “lançamento de uma iniciativa para a promoção externa empresarial no valor de 150 milhões de euros através do apoio: i) a campanhas de divulgação nos mercados internacionais, ii) à internacionalização de PME, iii) ao investimento produtivo em empresas com vocação exportadora, e iv) ao desenvolvimento de mecanismos de capital de risco para projectos de investimento orientados para os mercados internacionais.” Fonte: www.qren.pt

  • PROLONGADOS OS PRAZOS DE CANDIDATURA AO SI INOVAÇÃO, SI QUALIFICAÇÃO PME E SI I&DT
Os prazos de candidatura aos Sistemas de Incentivo à Inovação (Inovação Produtiva e Empreendedorismo Qualificado), Qualificação e Internacionalização de PME (Projectos Individuais e de Cooperação) e Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (Empresas Individuais) foram recentemente prorrogados. Consulte aqui o quadro com os novos prazos para apresentação das candidaturas e datas limite de comunicação da decisão aos promotores.

Tipologia de                 Abertura                   Fecho                   Comunicação da
Operações               Candidaturas           Candidaturas                  Decisão

SI Inovação            
Novos Bens              15 Nov. 2010            24 Jan. 2011                    4 Maio 2011
e Serviços
/Novos Processos
e Expansão

SI Inovação -
Empreendedorismo    15 Nov. 2010            24 Jan. 2011                    4 Maio 2011
Qualificado

 SI Qualificação PME
Projectos Individuais   15 Nov. 2010            25 Jan. 2011                    19 Abril 2011
 e de Cooperação

SI I&DT -
Projectos de I&DT        15 Nov. 2010            11 Fev. 2011                    24 Maio 2011
Empresas Individuais
 Fonte Newsletter incentivos - Jornal Vida Económica
  • Parceria com portugal telecom e a associação industrial portuguesa MICROSOFT “APLICA” TRÊS MILHÕES DE EUROS PARA “ELEVAR PORTUGAL” Garantir uma maior competitividade nas empresas portuguesas através da tecnologia é o objectivo da próxima acção da Microsoft em Portugal. Intitulado “Elevar Portugal”, este programa prevê a aplicação de cerca de três milhões de euros nos próximos três anos (2011-2013), graças a uma parceria entre a Portugal Telecom e a Associação Industrial Portuguesa (AIP), que vai actuar nas áreas da qualificação do emprego e competitividade. No que diz respeito a esta área, serão desenvolvidos dois programas distintos. Com o Programa MAIS (Mediação e Apoio a Incentivos e Subsídios), as empresas podem candidatar-se a subsídios europeus para fortalecer a sua componente tecnológica. Com a aplicação de 600 mil euros nesta área, a Microsoft espera até 2013 conseguir que entre 800 e 1000 empresas possam usufruir desta iniciativa. Já o Programa BizSpark vai permitir que as empresas Start-Up possam vir a aceder a software gratuito, num investimento que ronda 1,7 milhões de euros. Esta parceria baseia-se no reforço do sistema de Cloud Computing junto das empresas, numa clara estratégia de futuro. Enquanto a PT vai disponibilizar e adaptar os seus serviços nesta área à realidade do tecido empresarial português, a AIP irá realizar acções de formação e de sensibilização, disponibilizando uma plataforma para a formação e consultoria no formato de blended learning, com jogos ou simulações de forma presencial ou on-line. in newsletter incentivos - Jornal Vida Económica

  • "O POPH É UM PARCEIRO NATURAL DAS PME”
Depois de um “arranque difícil”, o Programa Operacional Potencial Humano (POPH) “fez-se à estrada” e conseguiu, em menos de um ano, passar de uma taxa de execução de 13,6% para 30%. O gestor do POPH, Rui Fiolhais, não esconde que a sua concretização tem sido uma “maratona” exigente, mas da qual faz “um balanço francamente positivo”. O programa aprovou cerca de 18 mil candidaturas, sendo que o capital dirigido a empresas atinge mais de 190 milhões de euros. Em entrevista à “Vida Económica”, o responsável assume que é necessário “simplificar os procedimentos” das candidaturas dos projectos, mas sublinha que os empresários mostram-se cada vez mais empenhados em “aumentarem as suas competências de gestão e reforçarem a competitividade das suas empresas”. in newsletter incentivos - Jornal Vida Económica

  • José Fernando Figueiredo, presidente da spgm, afirma: GARANTIA MÚTUA PERMITE ACEDER A CRÉDITOS DE MAIS DE 10 MIL MILHÕES DE EUROS
A garantia mútua é hoje um mecanismo que facilita às micro, pequenas e médias empresas portuguesas o acesso ao crédito, de preferência em melhores condições de preço e prazo, afirma José Fernando Figueiredo, presidente da SPGM - Sociedade de Investimento. Até agora, a garantia mútua realizou mais de 80 mil operações, que permitiram a mais de 50 mil empresas aceder a créditos de mais de 10 mil milhões de euros. “Temos razões para estar satisfeitos”, afirma o entrevistado. GARANTIA MÚTUA COBRE MAIS DE 699 MIL EMPREGOS A Garantia Mútua é um sistema privado, mutualista, de apoio às pequenas, médias e micro Empresas. E traduz-se fundamentalmente na prestação de garantias financeiras para facilitar a obtenção de crédito em condições adequadas aos seus investimentos e ciclos de actividade. A partilha de risco com outras entidades financeiras facilita o acesso das empresas ao crédito, libertando plafonds bancários e permitindo a obtenção de montantes, condições de custo e prazo adequados às necessidades, por norma com redução de outras garantias prestadas ao sector financeiro pelas empresas. Com o objectivo de impulsionar o investimento, desenvolvimento, modernização e internacionalização das PME, as Sociedades de Garantia Mútua (SGM) prestam ainda todas as outras garantias necessárias ao desenvolvimento da sua actividade nos sectores da indústria, comércio, serviços, construção, turismo e transportes. O capital social das SGM é detido por empresas, associações empresariais, instituições de crédito, IAPMEI, IFT e pela SPGM, assegurando a possibilidade de a Garantia Mútua actuar nos sectores onde está presentes A característica mutualista resulta do facto de as empresas beneficiárias das garantias serem accionistas de Sociedades de Garantia Mútua. Neste momento, o sistema conta com 52 429 empresas mutualistas, empregando mais de 699 mil pessoas. COMO FUNCIONA A GARANTIA MÚTUA A garantia mútua funciona de maneira simples. Por exemplo, uma empresa X vai a um banco pedir um empréstimo de 100 mil euros e este solicita-lhe garantias que X não tem para dar, ou então aprova a operação a curto prazo e a empresa precisa que seja a médio e longo prazo, pois é para financiar investimentos. Dirige-se então (a empresa X directamente, ou o banco com quem ela está a analisar a operação de crédito) a uma Sociedade de Garantia Mútua (SGM) e solicita uma garantia para o empréstimo. A garantia cobre normalmente entre 50% e 75% do valor do empréstimo. Neste exemplo, e no pressuposto de que é um empréstimo a quatro anos (M/L prazo), caso aprove a prestação da garantia, a SGM cobrirá ao banco 75% do empréstimo, isto é, se X não pagar ao banco este irá pedir à SGM 75 mil euros dos 100 mil € que emprestou a X. Quando a SGM faz a garantia a favor do banco, obtém automaticamente uma contragarantia do FCGM entre 50% e 80% desse valor. in newsletter incentivos - Jornal Vida Económica

  • CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA: CANDIDATURAS ATÉ 17 DE JANEIRO 
Foi alargado até ao dia 17 de Janeiro o período para apresentação de candidaturas ao Programa Operacional do Potencial Humano (POPH) no âmbito da Tipologia “Cursos de Especialização Tecnológica”. Recorde-se que o termo do prazo estava inicialmente fixado em 30 de Dezembro de 2010. in newsletter incentivos - Jornal Vida Económica mais informações em: http://www.poph.qren.pt/upload/docs/noticias/Concursos_Candidaturas/2010/Aviso_22_2010.pdf

  •  POTENCIAL C 23-11-2010
 Está aberto o período de submissão de manifestações de interesse na participação dos novos empreendedores do sector cultural e criativo nas suas actividades. Assim, está disponível um formulário transversal às 7 Actividades, que deverá ser solicitado através do email potencialc@agenciainova.pt. O período de submissão das manifestações de interesse estende-se até 30-07-2011, sendo que os empreendedores serão enquadrados nas actividades pretendidas a desenvolver. O envio desta informação é necessário para melhor podermos distribuir geograficamente as nossas actividades. As Actividades do POTENCIAL C serão desenvolvidas em vários pontos do país e têm como objectivo constituir-se como um incentivo real ao empreendedorismo no sector cultural criativo. Assim, focam-se nas várias etapas de implementação dos negócios, desde a ideia até internacionalização, passando por momentos chave, como sejam a definição do produto, elaboração de plano de negócio, definição de estratégia de marketing, entre outros. Mais informação: dviegas@agenciainova.pt

  • REAFIRMADA A IMPORTÂNCIA DAS INDÚSTRIAS CULTURAIS E CRIATIVAS PARA O CRESCIMENTO EUROPEU
A Comissão Europeia reafirmou recentemente o importante papel das indústrias culturais e criativas para o crescimento da economia do espaço europeu, numa comunicação associada à estratégia “Europa2020”, que aponta este sector como impulsionador da inovação económica e social em domínios que ultrapassam as próprias indústrias culturais e criativas. A importância desta área tem vindo a ser também destacada pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), nomeadamente no programa “Norte 2020 - Iniciativa Competitividade e Convergência”, onde são definidas as áreas prioritárias e de maior potencial para o desenvolvimento da região na próxima década, e através dos apoios concedidos pelo “ON.2 - O Novo Norte” à criação de infra-estruturas criativas, a grandes eventos ou a actividades e negócios baseados na criatividade e no talento artístico, que ascendem já a perto de 65 milhões de Euros. O particular impacto da cultura e criatividade no Norte do país está ainda materializado no constituído “Cluster” das indústrias criativas, com sede na região. É, aliás, no âmbito da consciencialização da relevância do sector para a União Europeia que foi lançada a consulta pública relativa ao futuro das capitais europeias da cultura após 2019, aberta até ao próximo dia 12 de Janeiro, complementarmente à reunião onde será discutido esse mesmo tema, a 2 de Março, em Bruxelas. Fonte: www.novonorte.qren.pt

  • CONCURSOS NORTE
  • Promoção da Cultura Científica e Tecnológica e Difusão do Conhecimento AVISO Acções Imaterais Até 28/01/2011 (17h00) http://www.ccr-norte.pt/novonorte/pcctdc_2_2010.pdf Referencial Standard http://www.ccr-norte.pt/novonorte/ref_pcct_2.pdf Orçamento - Equipa Técnica AVISO Acções Infra-estruturais Até 28/01/2011 (17h00) http://www.ccr-norte.pt/novonorte/pcctdc_1_2010.pdf Referencial Standard http://www.ccr-norte.pt/novonorte/ref_pcct_1.pd Orçamento - Equipa Técnica Promoção e Capacitação Institucional AVISO Comunidades Intermuni- cipais e Área Metropolita- na do Porto Até 31/01/2011 (17h00) http://www.ccr-norte.pt/novonorte/pci_cims_amp_3_2010.pdf
  • CONCURSOS SI INOVAÇÃO
AVISO
 Novos Bens e Serviços/No- vos Processos e Expansão 15/11/2010 a 24/01/2011 http://www.incentivos.qren.pt/document/20101111_AAC_04_2010_SI_Inov_InovProd_Alt.pdf Alteração ao Aviso http://www.incentivos.qren.pt/document/20101210_Alteracao_AAC_04_2010.pdf 2ª Alteração ao Aviso

AVISO
Empreendedorismo Qualificado 15/11/2010 a 24/01/2011 http://www.incentivos.qren.pt/document
/20101111_AAC_05_2010_SI_Inov_Empreend_Alt.pdf Alteração ao Aviso SI I&DT

AVISO
Projectos Individuais de I&DT 15/11/2010 a 11/02/2011 http://www.incentivos.qren.pt/document/20101111_AAC_06_2010_SI_IDT_Alt.pdf Alteração ao Aviso POPH

AVISO
Planos para a Igualdade – Administração Pública Local 03/12/2010 a 10/01/2011 http://www.poph.qren.pt/upload/docs/noticias/Concursos_Candidaturas/2010/AvisoAberturaCand_25_2010.pdf Grelha de Análise Revista http://www.poph.qren.pt/upload/docs/eixos/grelhas/Grelha_7_2_revista_02Dez_2010.pdf

AVISO
Planos para a Igualdade – Sector Empresarial 03/12/2010 a 10/01/2011 http://www.poph.qren.pt/upload/docs/noticias/Concursos_Candidaturas/2010/AvisoAberturaCand_26_2010.pdf Grelha de Análise Revista http://www.poph.qren.pt/upload/docs/eixos/grelhas/Grelha_7_2_revista_02Dez_2010.pdf

AVISO
Apoio às ONG’s 03/12/2010 a 10/01/2011 http://www.poph.qren.pt/upload/docs/noticias/Concursos_Candidaturas/2010/AvisoAberturaCand_27_2010.pdf Grelha de Análise Revista http://www.poph.qren.pt/upload/docs/eixos/grelhas/Grelha_7_3_revista_02Dez2010%20revista.pdf

 AVISO
Apoio Técnico e Financeiro às ONG’s 10/12/2010 a 10/01/2011 AVISO Sistema estratégico de in- formação e conhecimento 14/12/2010 a 11/01/2011 AVISO Sensibilização e divulgação da igualdade de género e prevenção da violência de género 14/12/2010 a 11/01/2011

AVISO
Projectos de intervenção no combate à violência de género 14/12/2010 a 11/01/2011

AVISO
Sistema de Aprendizagem e Cursos de Educação e Formação de Jovens (CEF) 15/12/2010 a 31/01/2011

  • ALERTAS
07.01.2011 Estratégias de Eficiência Colectiva -Tipologia Clusters e Dinâmicas de Rede Encontra-se aberto o Concurso para apresentação de candidaturas enquadradas em “Estratégias de Eficiência Colectiva –Tipologia Clusters e Dinâmicas de Rede”, relativamente ao Sistema de Apoio a Acções Colectivas, no âmbito do COMPETE -Programa Operacional Factores de Competitividade, de acordo com o aviso N.º 01 / SIAC / 2011 http://www.pofc.qren.pt/ResourcesUser/Avisos/2011/20110104_AAC_01_SIAC.pdf Fonte: ANJE

  • Constituição de sociedades por quotas sem capital mínimo inicial
O Conselho de Ministros de 30 de Dezembro aprovou um Decreto-Lei que simplifica a constituição de sociedades por quotas e sociedades unipessoais por quotas, eliminando a obrigatoriedade de um capital social mínimo -que era de 5000 mil euros -e que passa a poder ser livremente definido pelos sócios. É também eliminada a necessidade de depositar, no momento da constituição da sociedade, o capital social, podendo as entradas financeiras ser entregues nos cofres da sociedade até ao final do primeiro exercício económico. Estas medidas abrangem a maioria das sociedades existentes em Portugal e são recomendadas pelo Banco Mundial. Estas medidas têm como objectivo reduzir os custos de contexto e os encargos administrativos para empresas, promovendo a competitividade e o emprego, de acordo com a Iniciativa para a Competitividade e o Emprego. http://www.portugal.gov.pt/pt/GC18/Noticias/Pages/20101230_Not_Sociedades_Quotas.aspx Fonte: ANJE

  • PME Investimentos cria linha de financiamento com Business Angels
 A PME Investimentos anunciou o lançamento de uma linha de financiamento no valor de 27 milhões de euros para apoiar a criação e o arranque de pequenas e médias empresas, através dos business angels, disse a Lusa. Segundo a PME Investimentos, trata-se de “um instrumento financeiro pioneiro em Portugal, que foi concebido para cobrir as necessidades de financiamento das actividades desenvolvidas pelos business angels, num montante global da ordem dos 27 milhões de euros”. Este é um projecto implementado pela PME Investimentos no âmbito do Finova (Fundo de Apoio ao Financiamento à Inovação), financiado por fundos comunitários no quadro do programa Compete que está ligado ao Quadro de Referência Estratégico Nacional, com financiamento do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional. Os business angels estão tradicionalmente envolvidos na criação e arranque de pequenas e médias empresas (PME), associando-se ao desenvolvimento deste tipo de projectos, com o objectivo de promoverem a criação de emprego e o desenvolvimento económico. Fonte: Newsletter Empreender - Jornal Vida Económica

  • Concurso de Ideias para a criação de micro-empresas sociais
Concurso Empreendedorismo Social - Universidade Católica Portuguesa No âmbito do Concurso foram recepcionadas 23 candidaturas. O júri de apreciação é composto pelo Professor Américo Mendes e Prof. Palmira Macedo em representação da Católica Porto, um representante da ACEGE (Associação Católica de Empresários e Gestores de Empresas), um representante da AEP (Associação Empresarial de Portugal) e um representante do Banco Espírito Santo. Os resultados do concurso serão divulgados em Fevereiro de 2011.

  • O Grupo ActualSales acaba de criar um novo fundo de investimento para apoiar novas empresas portuguesas do sector da Internet e telecomunicações móveis: o NetValue Ventures.
 Este novo fundo de investimento, refere o comunicado, tem por missão desenvolver projectos vocacionados para internet e para dispositivos móveis, com potencial de crescimento rápido e global. O fundo será inicialmente constituído com um milhão de euros, com um horizonte temporal de três anos, podendo ser reforçado até aos 5 milhões de euros mediante a entrada de novos parceiros e investidores. Estratégia centrada em projectos de pequena dimensão A estratégia de investimento do NetValue Ventures será centrada em projectos de pequena dimensão mas com capacidade para crescer de uma forma rápida e global. Numa primeira fase, o NetValue Ventures irá investir até 50.000 euros por projecto. Recorde-se que a ActualSales foi fundada em Janeiro de 2006 e é hoje em dia um grupo de várias empresas presente em Portugal, em Espanha, no Brasil e no México, com uma facturação de cerca de 15 milhões de euros (+50% face ao ano de 2009). A sua principal actividade é promover produtos e marcas na internet em mais de 30 países, sendo apenas remunerada pelas vendas. Fonte: Agência Financeira

  • Formação-Acção para PME: Abertura de Candidaturas.
O programa Formação-Acção, consiste num itinerário de Formação e Consultadoria Especializada (Formação-Acção Individualizada), inteiramente gratuito para as empresas destinatárias e tem por objectivo apoiar as empresas a introduzir melhorias nos processos de gestão, pela implementação de metodologias, estratégias e praticas empresariais conducentes á modernização e inovação, reforçando as competências profissionais dos seus intervenientes.
Destinatários do Programa
 - Micro, pequenas e médias empresas,
Requisitos do Programa
 - Ser considerada PME
- Não terem tido nos últimos 3 anos programas de formação–acção.
 - Com nº máximo de 100 funcionários
- Situação regularizada perante a segurança social e fazenda pública
- Condições de acesso a apoio minímos
 - Preferencialmente com actuação na área da Industria
Público-alvo
- Dirigentes, quadros executivos e restantes trabalhadores.
Nº de Empresas a envolver no programa 25 empresas
 Conteúdo do Programa:
Acções de formação Individualizadas Temáticas
- 98 Horas de formação presencial (em sala), distribuídas por 7 workshops de 2 dias
- 56 Horas de formação personalizada na PME efectuadas por um formador-consultor
 -8 Horas de e-learning através da plataforma de formação á distancia Duração do Programa 9 meses 162 Horas de formação
Benefício para empresas participantes.
- Elaboração de um diagnóstico Estratégico
 - Definição de um Plano de Acção
- Consultadoria Especializada de Acompanhamento à implementação de um plano de Acção
- Formação para Empresários e Colaboradores (que poderão vir a ser consideradas para as 35 horas de Formação Certificada Obrigatória nas Empresas)
Elementos necessários para o processo de selecção das entidades destinatárias:
 - Ficha de manifestação de Interesse;
- IES 2007/2008/2009
- Declaração por quem obriga a entidade destinatária atestando regularização contributiva das entidades destinatárias
- Declaração por quem obriga a entidade destinatária atestando o seu enquadramento como PME
- Declaração por quem obriga a entidade destinatária atestando do conhecimento do estipulado no Regulamento ( CE) nº 1998/2006 da Comissão de 15 de Dezembro de 2006 sobre os auxílios minímos
- Declaração do Nº de Trabalhadores afectos á entidade destinatária
 - Declaração por quem obriga a entidade destinatária atestando que o local da Região Norte. Fonte: IFGE

  • Incentivos à contratação são uma incógnita para as empresas
Apesar de no conjunto das 50 medidas para a Competitividade e Emprego, aprovadas em Conselho de Ministros a 15 de Dezembro, constar a intenção do Governo de reforçar as medidas de apoio à contratação, nomeadamente o lançamento de 50 mil estágios profissionais para jovens e a implementação de políticas activas de emprego ao longo do ano de 2011, tudo não passa, para já, de intenções. Há negociações em curso em sede de concertação social, mas desconhece-se a sua amplitude e ‘timings’ de aplicação. As empresas que queiram contratar novos trabalhadores a partir de Janeiro de 2011 estão confrontadas com o fim dos apoios previstos no Programa Iniciativa Emprego 2010, que não foram renovados e cujo ‘timing’ de aplicação estava limitado por lei para vigorar só até 31 de Dezembro de 2010. Esses apoios, recorde-se, incluíam a isenção/redução do pagamento de contribuições para a Segurança Social a cargo da entidade empregadora nos casos da contratação de trabalhadores com contrato sem termo com jovens até 35 anos (inclusive) à procura do primeiro emprego, nos casos de contratos sem termo com desempregados inscritos no centro de emprego há mais de seis meses, nos casos de ex-estagiários que tivessem realizado estágios profissionais, entre outros. Os apoios eram ainda majorados em 10% no caso de os estagiários a contratar serem portadores de deficiência ou incapacidade ou serem beneficiários do rendimento social de inserção. Fonte: Newsletter incentivos-jornal vida económica

  • Sistemas de incentivos do qren: DIVULGADAS AS REGRAS APLICÁVEIS AO ACOMPANHAMENTO DA EXECUÇÃO DOS PROJECTOS
Os Regulamentos dos Sistemas de Incentivo do QREN recentemente publicados estabelecem que os incentivos atribuídos poderão ser objecto de redução, nos termos a definir pelo órgão de gestão, em resultado do incumprimento de condições contratualmente estabelecidas, nomeadamente as relativas ao calendário de execução dos projectos. Por outro lado, ficam também sujeitos ao cumprimento do calendário de execução semestral os projectos submetidos a pedidos de reformulação ou pedidos de acesso à linha de crédito QREN Investe. Conheça, através do link em baixo, os termos e regras aplicáveis ao acompanhamento dessa execução e à aplicabilidade da penalidade financeira. Fonte: www.incentivos.qren.ptsistemas de incentivos do qren: DIVULGADAS AS REGRAS APLICÁVEIS AO ACOMPANHAMENTO DA EXECUÇÃO DOS PROJECTOS Os Regulamentos dos Sistemas de Incentivo do QREN recentemente publicados estabelecem que os incentivos atribuídos poderão ser objecto de redução, nos termos a definir pelo órgão de gestão, em resultado do incumprimento de condições contratualmente estabelecidas, nomeadamente as relativas ao calendário de execução dos projectos. Por outro lado, ficam também sujeitos ao cumprimento do calendário de execução semestral os projectos submetidos a pedidos de reformulação ou pedidos de acesso à linha de crédito QREN Investe. Conheça, através do link em baixo, os termos e regras aplicáveis ao acompanhamento dessa execução e à aplicabilidade da penalidade financeira. Fonte: www.incentivos.qren.pt mais informações em http://www.incentivos.qren.pt/document/20110105_OG_08_Penalidade_financeira.PDF

  • CONCURSOS NORTE
AVISO
Sistema de Apoio a Acções Colectivas (SIAC) 16/11/2010 a 25/02/2011 (17h00) Área Metropolitana do Porto

 AVISO
 Requalificação da Rede Escolar do 1º Ciclo do Ensino Básico e da Educação Pré-escolar Até 28/02/2011 (17h00) mais informações em: http://www.ccr-norte.pt/novonorte/amp_rre_1_2010.pdf

AVISO
Requalificação da Rede Escolar do 1º Ciclo do Ensino Básico e da Educação Pré-escolar Até 28/02/2011 (17h00 mais informações em: http://www.ccr-norte.pt/novonorte/amp_rre_2_2010.pdf COMPETE

AVISO
SAESCTN - Projectos de Investigação Científica e Desenvolvimento Tecnológico em todos os domínios científicos 30/12/2010 a 24/02/2011.
 O presente Edital e outras peças e informações relevantes, nomeadamente o Regulamento de Acesso a Financiamento de Projectos de Investigação Científica e Desenvolvimento Tecnológico-2010 e o Regulamento de Execução do Sistema de Apoio a Entidades do Sistema Científico e Tecnológico Nacional (SAESCTN) estão disponíveis no sítio da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (http://alfa.fct.mctes.pt/projectosFCT2010) e no sítio do COMPETE - Programa Operacional Factores de Competitividade (www.pofc.qren.pt).
 Informações sobre o conteúdo do formulário de candidatura podem ser solicitadas através do endereço de e-mail concursoprojectos2010@fct.mctes.pt Informações sobre questões de carácter informático podem ser solicitadas através do endereço de e-mail webmaster@fct.mctes.pt fonte: newsletter incentivos - jornal vida económica COMISSÃO EUROPEIA AVISO Programa «Juventude em Acção» 2007-2013 Consultar prazos de candidatura no Aviso mais informações em: http://eur-lex.europa.eu/LexUriSerV/LexUriServ.do?uri=OJ:C:2010:333:0012:0016:PT:PDF

AVISO
Programa «Europa para os Cidadãos»: Cidadãos activos pela Europa, Sociedade Civil Activa na Europa e Memória Europeia Activa Consultar prazos de candidatura no Aviso mais informações em: http://eur-lex.europa.eu/LexUriServ/LexUriServ.do?uri=OJ:C:2010:340:0021:0026:PT:PDF fonte: newsletter incentivos - jornal vida económica